Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

02/09/2021

Diário de um sedentário: O início!

Bem, vamos ao começo de uma saga que espero ser, ao mesmo tempo, divertida e inspiradora!

 

Meu nome é Fernando, tenho 41 anos de idade, e sou um sedentário com força de vontade!

 

Sou aquele cara que ama churrasco e cerveja, amo bacon e muito queijo, ou, como costumo falar para pessoas mais próximas, bacon é vida em forma de comida, e café é vida em forma de líquido!

 

Acredito que já deu para perceber como são meus hábitos alimentares, super saudáveis e recomendáveis, só que não!

 

Pois bem, são esses meus hábitos nada saudáveis, que me deram uma coleção de úlceras e várias outras coisinhas que isso traz, o que me levou a escrever este diário para vocês.

 

Em determinado momento da minha vida eu já fui atleta amador, de 100 e 200 m rasos, lá pelos meus 15 até 17 anos, colecionando vários troféus e medalhas. Porém, como a maioria dos brasileiros daquela idade, entre escolher correr e jogar futebol, já sabem onde fui parar né, correndo atrás de uma redondinha!

 

Com o futebol, o prazer pelo churrasco e cerveja só aumentaram, pois futebol, conversa fiada, churrasco, cerveja e amigos fazem parte da vida do sedentário. Uma coisa sempre anda junto da outra, e tudo isso faz bem demais para a vida; como gostam de dizer hoje em dia: “quem resiste a uma boa resenha?”.

 

Pois bem, em determinado momento eu conheci o Sérgio (ultramaratonista e idealizador da Equilíbrio Esportes), que não era como é hoje não, era sedentário também, e, aos poucos, fui acompanhando sua transformação. Nós nos afastamos e, quando voltamos a ter contato, ele já era um corredor, com hábitos bem diferentes. Sentamos, conversamos, ele me contava das corridas com a mesma empolgação que eu contava para meus amigos dos lugares que já joguei bola, e isso despertou uma curiosidade, mas, como bom sedentário que sou, a vontade passou muito rápido, no primeiro copo de cerveja… (risos)!

 

Eu disse dentro de mim: “Correr, sem ser atrás da bola? Nunca que isso vai acontecer! Tá doido? Correr sem objetivo?". Calma, e antes que me xinguem, mais pra frente eu entendi que o objetivo existe, só não é redondo, e você nem precisa acertar o seu objetivo dentro de outro objetivo, chamado gol!

 

Depois de entendidos esses objetivos, começou a crescer a vontade de correr, ter aquele sentimento bom de poder praticar um esporte que o satisfaça, fazendo sozinho, em um momento seu consigo mesmo, e é isto que este diário vai lhe contar, como é a luta de um sedentário tentando disputar sua primeira corrida. Vou falar das lutas, das tentativas, do início, da desistência, do reinício, da nova desistência, e acho melhor parar de falar isso, senão vou preencher uma redação do Enem, de tanta desistência que terá para escrever!

 

Venha comigo, acompanhar este pequeno diário verdadeiro, mas feito para divertir e, quem sabe, lá no fundo, inspirar alguém!

 

Continua...